A pele é o revestimento externo do corpo, considerado o maior órgão do corpo humano e o mais pesado e constituindo a fronteira entre o corpo e o meio exterior.

Contém cerca de 300 milhões de células e estendendo-se mais de 20 metros quadrados e possui uma incrível capacidade de regeneração, renovando-se de 3 em 3 semanas em pele jovem e 2x mais rápido em pele madura.

Tratando-se de um órgão mais externo e visível, qualquer anomalia a este nível é muitas vezes um reflexo de problemas no interior do nosso organismo.

Assim, compreender a estrutura da pele e dos seus elementos é fundamental para cuidarmos bem da mesma e para melhor compreender a natureza das doenças a ela associadas.

 

apele Como Compreender a Estrutura da Pele é Importante para a Tua Saúde
Figura 1: Camadas da Pele

EPIDERME

A epiderme é a camada mais superficial da pele e por isso, a que está em contacto directo com o exterior.

É constituída por diversos tipos de células e por lípidos que auxiliam na retenção de água e manutenção da hidratação na pele.

Constituição:

  • Espessura: varia conforme as partes do corpo, entre os 0,05 e os 0,5 mm;
  • Camadas: células unidas entre si que não apresentam qualquer substância intercelular entre elas, dispostas em camadas sobrepostas de 4 camadas, ou de 5 em determinadas partes do corpo:
  1. Camada basal: camada mais profunda, formada por uma fila de células, entre elas os melanócitos e as células de Merkel, situadas sobre uma membrana basal que separa a epiderme da derme.
    Tal como se pôde observar no vídeo e na imagem abaixo, estas células estão em divisão constante e à medida que se multiplicam, as novas vão empurrando as mais antigas em direcção à superfície; 

    apele Como Compreender a Estrutura da Pele é Importante para a Tua Saúde
    Figura 2: Epiderme
  2. Camada espinhosa: mais espessa e formada por várias células provenientes da camada basal, onde ainda se encontram as células de LangerhansO nome desta camada deve-se aos apêndices das células que se parecem com espinhas cheias de picos;
  3. Camada granulosa: formada por uma ou duas filas de células muito planas em que é possível observar alguns grânulos, nos quais é elaborada a queratina. Durante a sua maturação, vão também perdendo o núcleo e elementos intracelulares, o que proporciona a perda da sua vitalidade.
  4. Camada lúcida: presente apenas na pele das palmas das mãos e na planta dos pés, é constituída por uma ou duas filas de células planas e praticamente transparentes que, embora ainda conservem o núcleo, não desempenham qualquer actividade essencial;
  5. Camada córnea: camada mais externa da epiderme, formada por queratinócitos sem núcleo, não desempenhando portanto qualquer actividade vital, sendo por isso células mortas

Células da Epiderme:

  • Queratinócitos: constituem 95% das células da epiderme. Produzem a queratina – proteína fibrosa que atribui à pele a sua consistência e é responsável pela sua impermeabilização;
  • Melanócitos: responsáveis pela produção de melanina, que contribuem para a cor da pele;
  • Células de Langerhans: desempenham funções de defesa imunitária;
  • Células de Merkel: células sensoriais, relacionada ao tacto.

Anexos Cutâneos da Epiderme:

  • Unhas;
  • Pêlos;
  • Glândulas sudoríparas;
  • Glândulas sebáceas.

A abertura dos pêlo com a glândula sebácea e as glândulas sudoríparas na pele formam os orifícios conhecidos como poros.

DERME

Figura 3: Epiderme, Derme e Hipoderme

A derme é a camada subcutânea localizada por baixo da epiderme, separadas pela membrana basal. É responsável pela maior parte da resistência estrutural da pele.

É através dela que circulam os vasos sanguíneos que nutrem as células superficiais da pele e as fibras nervosas, responsáveis pela sensibilidade cutânea.

Constituição:

É formada por proteínas e várias substâncias químicas e por duas camadas:

  • Camada reticular: mais profunda, formada por tecido conjuntivo denso e irregular, é a principal camada da derme e é contínua com a hipoderme. É onde se encontram as fibras de colagénio e de elastina;
  • Camada papilar: tem este nome devido às papilas, proeminências cónicas viradas para a epiderme. Tem mais células e menos fibrosas que a camada reticular e contém vasos sanguíneos que fornecem nutrientes para a epiderme, removem produtos de excreção e ajuda a regular a temperatura corporal.

Células e Fibras da Derme:

apele Como Compreender a Estrutura da Pele é Importante para a Tua Saúde
Figura 4: Destaque das camadas da epiderme, células e fibras da derme.
  • Fibroblastos: produção das fibras e da matriz extracelular;
  • Macrófagos: células com mobilidade do sistema imunitário que eliminam os microorganismos, células mortas e resíduos, que eventualmente possam ter chegado à derme;
  • Fibras de colagénio: mais abundantes e que se encontram em paralelo à superfície cutânea;
  • Fibras de elastina: têm a capacidade de se distenderem e de recuperarem de forma imediata as suas dimensões anteriores;
  • Fibras reticulares: as mais finas, que formam um septo com a aparência de uma rede.

Anexos Cutâneos da Derme:

É a derme que acolhe (Figura 1):

  • Terminações nervosas;
  • Glândulas sudoríparas;
  • Glândulas sebáceas;
  • Folículos pilosos;
  • Músculos lisos;
  • Vasos linfáticos.

HIPODERME

A hipoderme é a camada mais profunda da pele, onde assenta as outras camadas da pele. Permite uma união com os ossos e músculos subjacentes e fornece vasos sanguíneos e nervos (Figura 1).

Armazena cerca de metade da gordura do corpo, embora a sua quantidade e localização varie com a idade, o sexo e a alimentação. Por exemplo, as mulheres possuem mais gordura do que os homens, principalmente nas ancas, nádegas e seios.

Constituição:

É formada por tecido conjuntivo laxo, com fibras de colagénio e elastina.

Células da Hipoderme:

  • Adipócitos: células especializadas na síntese e acumulação de gorduras;
  • Fibroblastos: produção das fibras e da matriz extracelular;
  • Macrófagos: células com mobilidade do sistema imunitário que eliminam os microorganismos, células mortas e resíduos.

Anexos Cutâneos da Hipoderme:

Possui vasos sanguíneos e fibras nervosas que conduzem as vitaminas e minerais para as camadas superiores da pele.

Bibliografia

  • SEELEY, Rod R.; STEPHENS, Trent D.; TATE, Philip. Anatomia & Fisiologia. Lusociência: Loures, 2003
  • http://emedicine.medscape.com/article/1294744-overview
  • https://www.medipedia.pt/home/home.php?module=artigoEnc&id=450
  • https://www.medipedia.pt/home/home.php?module=artigoEnc&id=449
  • https://www.mundoestetica.com.br/esteticageral/epiderme-derme-camadas-pele/
  • http://www.dermatologia.net/a-pele/

2 thoughts on “Como Compreender a Estrutura da Pele é Importante para a Tua Saúde”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *